O mistério dos Sanatórios Abandonados.

Posted: 11/01/2010 in Aldeias, Vilas e Cidades, Restos de vida

Bem sei que o título e as fotos não tem nada a ver com estas linhas que escrevo, mas não é de deixar ninguém indiferente! Em Portugal há inúmeros espaços devolutos, espaços esses que dariam para servir de acolhimento a milhares de idosos que por falta de condições dos familiares, rendimentos insuficientes, abandono e tantos outros motivos, continuam sozinhos, sem o mínimo de dignidade, carinho, alimentação e saúde.
Se por um lado estes espaços devolutos (alguns deles com uma arquitectura muito bonita) abundam por Portugal e os nossos Governantes nada fazem para os requalificar, por outro lado escasseiam os Lares para Idosos.
São cerca de 15000 em lista de espera para arranjar uma casa de acolhimento para Idosos.
Quanto a isto, é a minha opinião! Enquanto estes espaços estiverem abandonados, vão ser um motivo para eu dar uma espreita e captar alguns momentos a que eu chamo de “RESTOS DE VIDA”, pois estes locais deixam um certo mistério no ar, e até há quem diga que existem fantasmas!!!

As fotos seguintes são de um dos Sanatórios do Caramulo.

F-stop= F11 * Tempo de exposição= 1/8 * Iso500 *Extenção de focagem=18mm * sem flash

F-stop= F10 * Tempo de exposição= 1/8 * Iso500 *Extenção de focagem=18mm * sem flash

F-stop= F11 * Tempo de exposição= 1/2 * Iso500 *Extenção de focagem=18mm * sem flash

F-stop= F11 * Tempo de exposição= 0,6seg * Iso500 *Extenção de focagem=18mm * sem flash

F-stop= F11 * Tempo de exposição= 1/2 * Iso500 *Extenção de focagem=18mm * sem flash

F-stop= F11 * Tempo de exposição= 1/3 * Iso500 *Extenção de focagem=23mm * sem flash

F-stop= F11 * Tempo de exposição= 1/6 * Iso500 *Extenção de focagem=23mm * sem flash

F-stop= F11 * Tempo de exposição= 20seg * Iso500 *Extenção de focagem=18mm * sem flash

Comentários
  1. Francisco cardoso diz:

    Caro amigo Pedro.
    Como sabe Portugal e o mundo estão mergulhados na maior crise económica, social e financeira desde 1929.
    Além dessa crise.Portugal debate-se com uma crise de clarividencia política que tange a estupidez.
    Não sei se acompanha o debate político nacional; mas se o faz, ainda hoje o meu amigo assistiu no debate quinzenal na A.R. com o governo,
    a declarações da lider do P.S.D. que no mínimo podereremos considerar maldosas e não interessadas no desenvolvimento do nosso país.
    Agora veja lá se por acaso a Ministra do Trabalho decidisse que as intalações do antigo Instituto Nacional para a Luta contra a Tuberculose,iriam ser recuperadas para lares de idosos, estalagens para a juventude,para casas de repouso e para outros fins sociais.
    Eu já estou a ouvir os liders do P.S.D. e do C.D.S.:
    -Malandros,despesistas,querem arruinar o pais, a política correcta é entregar essas instalações a privados, pois eles é que estão vocacionados para gerir esse tipo de negócio.
    Como sabe para estes dois partidos o estado é incompetente para gerir.os privados é que sabem. O resultados desta politica tem sido o que se vê; falências fraudolentas,incapacidade de correr riscos,logo mais desemprego, algum dele não justificavel, mais encargos para o estado,mais miséria,etc,etc..
    Mas também já estou a ouvir o B.E. e o P.C.P. a gritarem; demagogos o que o Governo pretende é enganar os trabalhadores e as familia menos favorecidas.
    Só falta culpar o governo de estar a chover, estar sol ou nem uma coisa nem outra.
    Dou-lhe os parabéns por ter trazido a discussão o assunto, pois essas intalações e o caramulo são de grande beleza para estarem para aí ao Deus Dará.
    Talvez os autarcas da Câmara de Tondela leiam o seu post e decidam.
    Francamente não acredito

    • Amigo Francisco.

      Portugal precisa menos de politica e de mais intervenção! Os políticos estão, na minha opinião em descrédito, são mentiras sobre mentiras, hipocrisia, sobre hipocrisia. De que lado está a verdade? De que lado está a razão?
      Nem eu sei responder.
      Abraço

      • Gina Oliveira Ellenhorn diz:

        I agree completely. Thank you Pedro.
        Gina Oliveira
        NYC

  2. Manuel Henriques diz:

    Pedro

    Os meus parabens. A tua página está sensacional.
    Um abraço

  3. guardao diz:

    Bem estava eu aqui a procura de uma noticia para o meu trabalho e emcontro isto.
    bem… Não se pode dizer que falta lares de idosos no caramulo porque a
    3 lares sempre prontos para acolherem os mais necessitados

    • Encontrar isto?
      Quero recordar que o texto descreve a minha opinião! Conforme referi o Caramulo, poderia referir Covilhã, ou outros pontos do País, dada a quantidade de edificios devolutos.
      Agradeço a visita e espero que volte!
      Aquele abraço.

  4. SOUSA diz:

    Queria fazer um apelo se ouve se alguém que me pudesse informar em que local de Cemitério na cidade da Covilhã eram Sepultados os doentes que faleciam no Antigo SANATATÓRIO das PENHAS da SAÚDE aqui deixo o meu endereço por favor peço que não brinquem com a dõr das pessoas pelos seu familiares

  5. SOUSA diz:

    AQui cito o meu endereço para que me respondam ao meu comentário anterior …alvitostar@gmail.com

    • Sousa:
      Antes de mais grato pela visita a este espaço. Gostava de o poder ajudarmas, nada sei. Eu apenas aproveito estes locais pois são misteriosos e com muitos pontos para fotografar.
      Grato pela visita, volte sempre.

  6. Ductaviano diz:

    Todas estas fotografias são do mesmo sanatório? Este sanatório era o “Sanatório Infantil” do Caramulo. No exterior ainda existiam restos de baloiço. Os sanatórios abandonados carregam dentro deles um significado que mais nenhum sítio devoluto tem. Não há hotel, fábrica, palacete, castelo ,ou seja o que for, que se lhes possa comparar. São espaços onde se viveram dramas humanos que ninguém alguma vez conseguirá compreender. Eram espaços para onde se ia em busca da salvação da vida que fugia… e neles muitas vezes se morria. Era uma forma estranha de morrer. A tuberculose era, e é, uma doença com uma sintomatologia muito peculiar. Nesses tempos em que não havia antibióticos, a evolução da doença era algo de muito complexo. Podia levar anos. Apesar de haver sintomas semelhantes de doente para doente, cada pessoa era um caso e tinha, por vezes, a sua forma muito própria de viver a doença.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s