Acidente ferroviário de Alcafache, 25 anos depois. (continuação)

Posted: 14/09/2010 in Canas de Senhorim, Comemorações, Histórias
Tags:

Uma pequena história daquele dia fatidico
Naquele final de tarde, a sirene dos Bombeiros começou a tocar incessantemente, o meu Pai estava nos CTT em Canas e rapidamente correu para o quartel, sem saber o que o esperava, rapidamente se fardou e as ordens que receberam foi de deslocarem-se o mais rápido possível para a estrada de Nelas-Mangualde que havia um acidente com um comboio. O Motorista era o José Lopes, prontamente saíram do quartel com a ambulância Peugeot.
Entretanto em Canas era lançado o pânico, sem se saber muito bem porquê, começou-se a espalhar a noticia pela Vila que um Carro de Bombeiros de Canas tinha sido colhido pelo comboio em Nelas, as pessoas corriam para o quartel para saberem quem eram os bombeiros que iam no pronto-socorro 5, um Land Rover a gasolina.
Entretanto a ambulância seguia a alta velocidade para Alcafache. Por esta altura a sirene dos bombeiros de Nelas já estava também a tocar. Já dentro da Vila de Nelas, ao aproximar-se do cruzamento, junto à Caixa Geral de Depósitos, acontece aquilo a que o meu Pai chama de milagre, a ambulância dos Bombeiros de Nelas entra no cruzamento sem parar e o José Lopes dá uma forte guinada e as duas ambulâncias conseguem passar sem chocar, seguindo alguns metros paralelas.
A ambulância de Canas foi a primeira chegar ao local seguindo-se a de Nelas, o cenário era aterrador. Naquele momento o corpo tremeu, não sabia ao certo o que fazer, tal a dimensão da tragédia, ainda há pouco, em conversa com o meu pai, reparei o quanto aquele episódio o marcou, falou-me de uma senhora forte que estava à beira do caminho, junto a um pinheiro, decapitada, não sabendo como foi ali parar, estando ela já relativamente perto da estrada.

Aluminio fundido com a pedra da linha férrea

Pormenor do aluminio misturado com a pedra da linha

Maço de tabaco de um dos passageiros

Aluminio fundido de carruagem

Chapa de identificação do comboio Internacional

Chapa de identificação de uma das carruagens

As imagens seguintes foram retiradas do museu dos Bombeiros Voluntários de Canas de Senhorim.

Ainda pode visitar :
http://www.bvcanas.com/galeria/Acidente Ferroviário de Alcafache

Comentários
  1. Farpas diz:

    Era um miúdo na altura, tinha 4 anos, e é provavelmente das recordações mais antigas que tenho, houve um pedido de dadores de sangue e os meus pais tinham ido dar sangue para as vitimas do acidente e fiquei com a minha avó na Urgeiriça, lembro-me perfeitamente de dois momentos, da mulher do Tonito Império a chorar porque não sabia do marido e dizia-se que tinha havido um acidente com um carro dos bombeiros, e mais tarde lembro-me de estarmos (os miúdos) todos sentados nos muros das casas e ter aparecido um carro de bombeiros para o deixar em casa.

  2. Pis, esse “buato” lançou o pânico nas mulheres dos bombeiros que andavam no incêndio.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s