Estado tem agido criminosamente com familiares de trabalhadores da ENU falecidos

Posted: 04/02/2012 in Canas de Senhorim, Eventos Canas de Senhorim, Imprensa, Urgeiriça
Etiquetas:, , , ,

Viseu, 03 fev (Lusa) — O bastonário da Ordem dos Advogados lamentou que o Estado venha agindo de forma criminosa ao não atribuir indemnizações aos familiares dos trabalhadores da extinta Empresa Nacional de Urânio (ENU) que morreram devido à exposição a radiações.

“O que o Estado e os Governos têm estado a fazer é criminoso relativamente às famílias dos trabalhadores”, frisou António Marinho e Pinto, durante uma sessão pública realizada quinta-feira à noite na Urgeiriça (concelho de Nelas), onde esteve sediada a ENU.

Na sua opinião, “é inadmissível que isto esteja a acontecer em Portugal em pleno século XXI”, até porque se trata de “um número de pessoas tão reduzido que não teria sequer peso económico suficiente para causar perturbações em Governos que gastam milhões e milhões em remunerações principescas”.

Retirado de sicnoticias.sapo.pt

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s