TERMAS DAS CALDAS DA FELGUEIRA, CELEBRAM HOJE O SEU 130º ANIVERSÁRIO

Posted: 07/08/2012 in Canas de Senhorim, Comemorações, Informação
Tags: , ,

HISTÓRIA

A utilização das águas das Caldas da Felgueira remonta ao início do século XIX e o primeiro doente a curar os seus males através das águas foi o padre José Lourenço que, de seguida, mandou construir a primeira casa de habitação em Canas de Senhorim. Em 1818 havia já um povoado de 13 fogos e 50 habitantes. Até aqui o movimento era pouco, facto que se alterou com a vinda de imensas pessoas de várias regiões, sobretudo de Tondela e Gouveia, que tentavam encontrar naquelas águas as respostas aos seus problemas. Após várias tentativas falhadas para dar resposta à procura crescente da estância termal e aproveitando o reconhecimento das águas da Felgueira, pela Exposição Universal de Paris em 1867, e a abertura do caminho de ferro da Beira Alta, eis que surge um homem determinado e com muita força de vontade o Sr. José Maria Marques Caldeira, que pediu e obteve a concessão da exploração das águas, formando-se assim a Companhia das Águas Medicinais das Caldas da Felgueira a 7 de Agosto de 1882. De seguida, deu-se a criação da Nova Companhia do Grande Hotel Club das Caldas da Felgueira em 1886.

Em 1989 inicia-se uma fase de grande renovação, e face aos bons resultados, em 1995 têm início as obras de remodelação e ampliação do Balneário Termal. A funcionar desde 1997, o novo Centro Termal é uma garantia de sofisticação técnica e qualidade profissional. No início de 2007 a Companhia das Águas Medicinais da Felgueira é adquirida pela Patris Capital, sociedade de capital de risco, que ajustou a sua oferta, conceito, imagem e comunicação às necessidades dos tempos modernos.

A ÁGUA

As águas minerais naturais das Caldas da Felgueira, de natureza sulfúrea primitiva, com pH de 8,4, são bicarbonatadas, sódicas, fluoretadas e mesotermais (35,8ºC). Captadas em profundidade, a sua estabilidade e pureza são garantidas por um controlo permanente quer em termos bacteriológicos, quer em termos físico-químicos. Apesar dos avanços científicos no seu conhecimento, a idade milenar da água mineral da Felgueira continua a constituir um mistério da natureza.

É uma água única, que se deixa descobrir e conduzir do interior da Terra, para rituais de Cura, de Bem-Estar, Equilíbrio e Beleza. Esta água de excelência é usada nos tratamentos termais das vias respiratórias, nas afecções reumáticas e músculo esqueléticas e também nos programas de bem-estar, estética e beleza. Qualquer que seja a utilização, estas águas cumprem o seu destino e merecem a sua visita às Caldas da Felgueira

ESTÂNCIA

Com um clima agradável e paisagens lindíssimas, no belo cenário do vale do Alto Mondego, esta estância oferece uma estadia confortável, de qualidade e uma variada oferta de programas e tratamentos.

O Centro Termal das Caldas da Felgueira dispõe de modernas e amplas instalações e está vocacionado para o tratamento de doenças do foro Respiratório, como asma, bronquite, rinite e sinusite, e Músculo-Esquelético, como a osteoartrose e a reabilitação articular e muscular com bons resultados nas artropatias traumáticas, particularmente no pós-operatório ortopédico.

INDICAÇÔES TERAPÊUTICAS

OTORRINOLARINGOLOGIA
As principais indicações das Caldas da Felgueira neste domínio são as doenças inflamatórias crónicas do aparelho respiratório superior, nomeadamente Rinite, Sinusite, Bronquite, Laringite e Traqueíte. Registam-se ainda bons resultados nas Amigdalites recidivantes com caseum e Gengivites, no pós-operatório das Polipectomias nasais, nas Tubo-Timpanites e nas Otites Serosas.

Técnicas Termais: As crenoterapias das Caldas de Felgueira no domínio da otorrinolaringologia agrupam-se em técnicas de aplicação médica (feitas pelo médico termal) – duche faríngeo filiforme, drenagem de Pröetz e insuflação tubo-timpânica – e em técnicas de auto-aplicação – gargarejo, pulverização faríngea, pipeta de Depierris, aerosóis simples, sónicos e manosónicos e duches gengivais.

PNEUMOLOGIA
As principais indicações das Caldas da Felgueira neste domínio são Asma Brônquica e a Bronquite Crónica. Também colhem benefícios as situações de Enfisema e as Bronquiectasias.

Técnicas Termais: As crenoterapias base das Caldas da Felgueira no domínio da pneumologia agrupam-se em técnicas de nebulização – colectiva em câmara e individual em bancada – e técnicas de aerosolarização – aerosóis simples, aerossóis sónicos e aerossóis manosónicos.

REUMATOLOGIA
As principais indicações terapêuticas das Caldas da Felgueira neste domínio são as Osteoartroses (osteoartrites), nomeadamente as Espondilartroses, Coxartroses e Gonartroses. Faz-se reabilitação articular e muscular com bons resultados nas Artropatias traumáticas, particularmente no pós-operatório ortopédico.

Técnicas Termais: As crenoterapias base das Caldas da Felgueira no domínio das Doenças Músculo-esqueléticas agrupam-se em técnicas de imersão – imersão simples, aerobanho e hidromassagem computorizada – técnicas de duche – duche de jacto, cachão ou leque, duche multijactos, duche massagem Vichy ou de Aix, duche subaquático e manupediduche – e técnicas de vapor – mãos/pés, membros, coluna e integral. Complementarmente desenvolvem-se técnicas de cinesiterapia muscular – piscina de mobilização, mecanoterapia, musculação.

Retirado de: www.termasdafelgueira.pt

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s